Medo da morte

Nov 2, 2011 by

“Se quiseres poder suportar a vida, fica pronto para aceitar a morte.” S. Freud

Ter medo da morte é algo bastante comum, e acho que todos nós podemos entender o motivo. O medo é mais comum entre aqueles que já passaram do meio da vida, pois quanto mais próxima, mais real parece.

A morte é um tabu. E sem querer ser muito clichê – uma certeza, mas que parece mentira. Aquele tipo de coisa que parece que só acontece com os outros.

Mas por que o ser humano tem medo da morte?

Primeiro, porque tem consciência dela.

Segundo, porque tem medo do desconhecido. O que existe ou não do lado de lá vai da fé de cada um.

Terceiro, porque tem medo da passagem em si. Pode ser sofrido.

Quarto e talvez último, porque não quer deixar coisas, pessoas, trabalho ou seja lá o que mais para trás.

E o que Freud quer dizer com a frase que inaugura esse post?

Acho que é simples: quem não tem medo do desconhecido, quem não tem medo do sofrimento, e entende como as coisas na vida são passageiras, está pronto para viver livremente. Aceita a vida em sua forma fluída, imprevisível e dinâmica. E, talvez mais que tudo, superar o medo da morte – e aí entra uma questão de fé – pode ser entender que o que morre é a carne, mas que algo que independe disso pode continuar.

Como disse Lao Tsé no poema 52 do Tao Te Ching:  “Quem tem a consciência de ser apenas uma centelha, esse é iluminado.”

Um iluminado deve saber muito bem como levar a vida!

Posts relacionados

Compartilhe

Comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>