A Síndrome de Otelo – o ciúme patológico

Feb 15, 2010 by

Otelo, o Mouro de Veneza é uma obra de Willian Shakespeare que conta a história de um homem – Otelo – que ama muito sua esposa, e quando convencido de sua infidelidade a mata, para logo depois ter consciência de sua inocência.

Bem, nem todos os casos de ciúme doentio acabam em morte, mas seja como for, nenhuma relação fica imune às desconfianças e perseguições, ainda mais se forem infundadas.

O ciúme patológico é caracterizado por uma persistente idéia de que o parceiro esteja envolvido com outra(s) pessoa(s). Não importa qual seja a realidade, pois o sentimento é de que o relacionamento esteja em constante ameaça.

Ao invés do sentimento adequar-se à realidade, é a “realidade” que se adequa ao sentimento, pois coisas pequenas e infundadas servem como evidências de que o parceiro pode estar envolvido com um terceiro.

Mas como diagnosticar a síndrome de Otelo? Acredito que muitas coisas devem ser levadas em consideração, mas a idéia principal é que se o ciúme está fundamentado em falsas interpretações da realidade, se é irracional e se prejudica mais do que protege o relacionamento, então isso precisa ser olhado com atenção.

Alguns comportamentos são característicos dessa síndrome, e todos envolvem ter o controle do pessoa amada: checar contas de telefone, ler e-mails particulares, vasculhar bolsos, agendas, contas de cartão de crédito, contratar detetives, seguir a pessoa, telefonemas constantes, implicar com roupas que o outro use, implicar com amigos (as) e até mesmo parentes, não permitir que o parceiro saia desacompanhado, enfim… os exemplos são muitos.

Pode haver brigas, violência verbal, física e psicológica. Mas como diferenciar o ciúme sadio do ciúme doentio?

O ciúme normal serve para proteger o relacionamento, enquanto o doentio serve para possuir alguém. E às vezes, quanto mais pressionamos alguém a ser nosso, mais essa pessoa escapa por entre os dedos.

O indivíduo ciumento permanece ambivalente entre o amor e o ódio que sente por seu parceiro, já que é obcecado por triangulações amorosas.

Quem fica nesse tipo de relacionamento com um ciumento patológico acaba por perder sua identidade e sua paz,  quando não perde a própria vida. Quem não se lembra do caso da adolescente Eloá Pimentel, morta pelo ex-namorado Lindemberg Alves Fernandes em 2008? Ou recentemente o caso de Josiane Pontes (29 anos) mantida em cárcere privado por seu ex-marido por 68 horas no Rio Grande do Sul?

Farei mais posts sobre o assunto, aguardem.

Um bom resto de feriado a todos!

Artigos relacionados

Compartilhe

Comentários

  1. por favor me manda mais a respeito desde assunto

  2. Fabiana

    Infelizmente me identifiquei com essa “síndrome de Otelo”, todos dizem que sou muito ciumente, mas eu não me reconheço assim, ou melhor não me reconhecia até ler este comentário. Gostaria de saber, o que posso fazer para controlar isso.Sinceramente já está atrapalhando meu casamento. Obrigada

  3. Cibele

    por favor desejo recebr mais informaçoes sobre esse assunto obrigada

  4. Gostaria de saber se, neste caso de ciumes doentio, há algum tratamento ou terapia que possa ser feito para que a pessoa deixe de ser obcecado por triangulos amorosos, use agrações verbais e sinta esse sentimento de posse. Há como mostrar isso para que o individuo se trate e melhore? Isso também não deriva de “mania de perseguição” ou ” falta de confiança em si próprio”? Por favor, quando puder responder-me, agradeço.

    Rosefly

  5. Oi Rosefly,

    Sim, tem tratamento. Qualquer psicoterapia pode dar conta do recado, desde que o “ciumento” esteja ali por vontade própria. É bem comum que a insegurança seja um das raízes desse problema, mas a principal é que a pessoa sente-se traída mesmo que não seja na vida real. Mas internamente é como se fosse. E isso certamente deve ser trabalhado, assim como os limites que devemos ter com os outros… nossos parceiros não são nossa propriedade.
    Um beijo, espero ter respondido!

  6. EUNICE CORREIA

    Sou vítima do ciúme patológico. Sofro, faço meu ex parceiro sofrer e também minha família. Preciso de ajuda e pretendo buscá-la. Acho que aceitar que estou doente já é um bom começo. Espero encontrar a cura para ter um pouco de paz.A pessoa pelo qual nutro esse ciúme , nem mereçe que eu o sinta porque dedicou 18 anos de nosso casamento em me humilhar e me ignorar como sua esposa. Se consegui libertar-me dessas humilhações, porque então ainda sinto ciúmes dele a ponto de pertubar sua vida ? e a minha claro, que sou a doente. Fui traída por ele com minha melhor amiga e não confio em mais ninguem. Quem sabe um dia eu encontre cura para esse mal .Espero que sim…Ando extremamente canssada.

  7. Andreia

    Estou a fazer um trabalho de investigação sobre o sindrome de Otelo, gostaria que me mandasse mais informações acerca do tema o mais rapido possivel.Obrigada

  8. Sheila

    Olá Boa Tarde!
    Estou analisando alguns textos e pesquisando mais sobre o assunto, tema de meu Tcc Terapia de Casal, sexualidade e ciumes no relacionamento. Voce teria mais material para me encaminhar?

  9. Gislaine

    Estou vivendo uma situação semelhante a está de Otelo,mas,como gosto de tudo em pratos limpos defrontei meu marido,q após ter me dado várias pqnas evidencias(ao meu ver)ainda continua com a amizade de tal fulana e com emails,telefone e tudo mais,ele diz não ter nada haver só se tratar de colega de sala de faculdade mas,o q doe mais e ver q msm após uma briga a qual cheguei agredi-lo o q importou mais foi a talzinha,e ele aje como se nada tivesse acontecido,o q devo fazer com este sentimento de impotencia,falta de consideração….sei lá!!!

  10. Olá Gislaine,

    Primeiro vc deveria tentar se colocar nessa situação: imagine se seu marido te acusa de traí-lo, com uma pessoa que é só seu amigo. Já é bem ruim. Se seu marido te agride por conta disso, fica ainda pior. Talvez ele não escolha ficar do lado da amiga, apenas não pode concordar com o absurdo da situação. Até porque senão, aos poucos, ele vai ter que se isolar do mundo inteiro, e para o ciumento isso ainda não será prova suficiente de fidelidade.
    Fidelidade não é algo que possa ser cobrado. Ou seu parceiro é ou não é, e não há nada que vc possa fazer a respeito disso. É muito fácil trair, as únicas coisas que seguram alguém nesse ponto é o respeito pelo parceiro ou o medo de ser pego. Mas para essa segunda opção basta planejar bem.
    A única coisa que fica em suas mãos é escolher ficar nesse relacionamento ou não.
    Talvez vc esteja sendo injusta com ele, talvez não. Eu não tenho como saber. Mas se isso te faz sofrer – independente da traição ser real – procure um psicólogo em sua cidade para te ajudar.
    Um abraço!

  11. elaine

    Oi então se outras pessoas lerem isso vai falar que sou doente mesmo por ciumes como já falam mas para mim eu não vejo assim pois não tenho ciumes de todas não apenas daquelas que me dao motivo.o que me faz mal é que quando uma piriquete me dá motivo tem uma voz que não sai da minha cabeça que fica me falando um monte de coisas que vai me deixando cada vez mais louca só de imaginar,tipo ando numa crise que esta acabando comigo pois esta piriquete trabalha com meu marido eu já fui no emprego dele e armei o maior baraco mas como estou operada não posso brigar e acabar com a cara dela então acredito que ela esta se aproveitando e o que me deixa com mais raiva ainda é imaginar que mesmo com o baraco eles continue conversando dando risada ele não entende que esta piriquete quer atrapalhar a nossa vida.eu falo todos os dias e só estou esperando me recuperar pra esfregar a cara dela no chão e se isso demorar pago alguém pra fazer por mim.o que vc acha o problema esta comigo?me manda resposta porque eu não estou errada tenho que colocar estas pessoas no lugar delas não estou certa.me ajude

  12. Não tenho como saber se isso é real (a situação da moça dando em cima do seu marido) ou se é fantasia sua. Existem realmente pessoas inescrupulosas.
    O que sei é que ir fazer barraco no trabalho do seu marido, e querer agredir a colega não vai te ajudar em nada.
    Aliás, só vai afastar seu marido de vc, até pq ele não vai gostar da sua atitude (com toda razão) e vc vai achar que ele está do lado dela.
    Trabalho é uma coisa sagrada, problemas de casa devem ser resolvidos em casa.
    E se vc está sofrendo com a situação, procure ajuda aonde mora. Eu não tenho como te ajudar à distância…

    Um abraço, boa sorte.

  13. Graziane

    Tenho um relacionamento de quatro anos e menha parceira tem todos os sintomas desta sindrome, chegando a fins de agressãoes físicas.Amo muito ela e não gostaria de separa, até mesmo por que sei que ela não aceitaria.Sofro com seu ciúmes e quando falo em separar sofro com ameaças e perseguições.Ela me ameaça até de morte.As vezes quando estamos namorando ela dizque me odeia por me amar tanto e me agride.Somos um casal homossexual e ela tem ciúmes de todos os homens.Ela me proíbe de presentear meus sobrinhos, e diz que odeia crianças, acho que é pelo fato de não poder me dar um filho.Estou muito infeliz, ela me proíbe de comprimentar as pessoas com quem trabalho e se eu desobedecer é briga na certa, aí ela começa a me perseguir na porta do trabalho, o pior é que ela não enxerga nada disso, ela acha normal.Como posso ajudála? Por favor…se fico sofro agrssões físicas, morais e psicologicas, se largo sofro ameças e perseguições….

  14. Oi Grazi!

    Sua situação não deve estar nada fácil. É muito díficil ajudar um ciumento, justamente porque ele não enxerga que o problema está em seus sentimentos. Normalmente ele culpa o outro, e acha que suas ações são justificáveis.
    O ciumento patológico com certa frequência é também um paranoico, e acaba por não enxergar a realidade como ela é de fato. Não importa o que você faz, ele sempre acredita que está sendo enganado.

    Um abraço!

  15. Mariane

    Olá!

    Gostei muito do seu texto…

    Bem, comecei a pesquisar porque meu caso de ciúme é o seguinte:

    eu não penso que meus parceiros estejam me traindo na vida real, nesse sentido eu tenho a confianç no relacionamento.

    Mas eu começo a ter pensamentos obsessivos toda vez que imagino que meu parceiro possa externar atração física por outra pessoa.

    Eu sei que podemos sentir desejos por outras pessoa. Eu sinto, e eu sei que é normal e até saudável as pessoas sentirem, com meu parceiro atual conversamos sobre isso, mas toda vez que penso que ele pode estar comentando ou elogiando uma pessoa específica fico louca.

    Eu tenho vergonha e não comento com ele sobre isso, mas minha atitudes ficam mais duras, e fico me achando feia. Por exemplo, estes tempo vi uma mensagem dele para uma amiga de infância elogiando uma amiga dela que ele viu na foto. Eu vi isso porque ele deixou a página pessoa aberta, não ligamos para essas coisas de um ler as coisas do outro.

    Racionalmente eu vejo que foi um comentário inocente, como eu poderia comentar a beleza de outra pessoa, mas no fundo eu fico tendo pensamentos de que quando ele transa comigo está desejando a outra pessoa, que sou uma baranga, que só está comigo porque sou fácil de conseguir.

    Eu me acho bonita às vezes, recebo muitos elogios e ele é a pessoa que mais me elogia,de todas a sformas, mas fico me comparando sempre com os outros e de uma hora para outra acho que não tenho valro. Eu tento ver que isso é infundado, mas os pensamentos obsessivos sempre voltam, e isso me faz sofrer muito tentando comabtê-los.

  16. gustavo p. r

    gostaria de saber porque esta sindrome não é tão divulgada entre os meios de comunicação, percebi a tempo os sintomas, foi horrivel ser sabedor que meu relacionamento de 20 anos foi destruido por esta sindrome.
    deveria existir mais informações sobre, mas fiquem atentos, não é muito dificil detectar esse mal que atinge aos homens, existe tratamento, mas a primeira coisa a ser feita, é de aceitar, e tentar enxerguar o qto de fantasia em sua desconfiança.
    abaixe a bola e veja o qto de mal está causando as pessoas q te amam.
    a minha dica reflita seu passado, lembre de detalhes como afeto, amizades…..
    tente renascer com uma nova visão de sua parceira.
    procure ajuda e volte a ser feliz!!!
    valeu!!!

  17. AGRADEÇO A DEUS POIS UM AMIGO ME DEU UM JORNAL,É NELE TINHA FALANDO SOBRE ESSA DOENÇA QUE EU NÃO CONHECIA, FIQUEI CURIOSA,SINDROME DE OTELO,LOGO PERCEBIR QUE EU TINHA, EU JA TINHA CONCIENCIA QUE TINHA ALGO DE ERRADO COMIGO, MAIS QUANDO VIR ESSA REPORTAGEM, FOI AI QUE FIQUEI COMEDO DE MIM MESMO,AGORA QUERO AJUDA COMO POSSO ME TRATAR.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Terapia em dia » Cegos de ciúmes - [...] http://www.terapiaemdia.com.br/?p=498 [...]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>