Um depoimento de vida…

Feb 18, 2010 by


Recentemente uma leitora do blog entrou em contato comigo e me enviou um depoimento de vida. Mas não é um depoimento qualquer. É um que diz sobre como viver anos e anos casada – segundo ela – com um monstro.

Esse texto descreve o quanto podemos sofrer quando nos envolvemos com pessoas que tolhem nossas vidas. É como estar morto sem ainda ter morrido. É um cárcere que não precisa de grades.

Por fim, gostaria apenas de ressaltar que esse texto não é de minha autoria. Por questões óbvias também não vou expor o nome da autora. E que se alguém se identificar com o seu relato, procure ajuda. Faça como ela. Saiba que é possível sim sair dessa situação. Um abraço a todos!

“Após um ano de separação de meu marido de um modo muito violento, eu ainda não conseguia compreender o que havia acontecido, as coisas não se encaixavam, faltava uma explicação. Como acredito que nada é por acaso, ganhei de natal de um amigo o livro Mentes Perigosas – Psicopata – Ana Beatriz Barbosa Silva, e comecei a ler este livro sem parar e comecei a entender que a minha vida estava contida nele e pensava em como pude conviver com alguém 31 anos e não perceber que era um psicopata,  não aquele que corta em pedacinhos, mas aquele psicopata nível, I, nível II e lembrava da frase que ele mesmo falava ”Vai dizer agora que eu sou um MONSTRO”.

Mesmo separada, ainda sinto uma enorme preocupação, porque ele sempre será o pai dos meus filhos. E também, depois de entender quem ou o que era meu ex-marido, parei para pensar em quanto tempo após a separação fiquei chorando, me despedaçando e agora sabendo que ele não moveu uma lágrima porque não tem sentimentos, que não sofreu nada, esta é uma das características do psicopata, eles podem simular, mas no fundo não sentem emoções…

Comecei a namorar esse homem aos 14, e após quatro anos de namoro nos casamos. Eu estava grávida, ele me batia neste estado quando discutíamos, pois eu sempre no final tinha que aceitar o seu ponto de vista, era muito doentio o seu comportamento e nesta época comecei a pensar em me matar, pois era muito infeliz e não via uma saída, e isto perdurou até a nossa filha completar quatro anos, naquela época não tínhamos tanta informação, eu tinha vergonha dos meus pais, da família, mas quando percebi que estava afetando muito a saúde psicológica minha e da minha filha comecei a fazer terapia e ver que não precisava aceitar aquela situação, então quase nos separamos, mas ele ameaçava de me matar, de me deixar sem nada, de me deixar sem a nossa filha… e por fim disse que mudaria. Mas o que mudou é que maus tratos físicos mudaram para maus tratos psicológicos, o que aconteceu é que eu não reagia mais, e isto com o passar do tempo foi percebido pela nossa filha que dizia e me cobrava que eu não reagia as ofensas e agressões verbais dele, era por puro medo, ela me chamava de covarde. Após 4 anos de casada nasceu o filho homem que teve uma  relação muito forte com o pai e se espelhou no seu comportamento, agindo exatamente com o pai, então além de ter o pai com um comportamento reprovável agora tínhamos o filho/irmão agindo da mesma maneira.

Sobre as atitudes do marido psicopata poderia enumerar que mentia muitas vezes, era muito comum mentir para as pessoas, que presenciei em um supermercado que perdeu a vaga para estacionar o carro para outra pessoa, esperou a pessoa sair do carro e foi lá e esvaziou os quatro pneus, outra vez quando estacionaram na frente do prédio ele riscou o carro como punição, proibiu meus pais de verem a nossa filha, disse a minha amiga que eu estava em um hospital psiquiátrico, se recusou a dar as minha correspondências na primeira separação, fez a filha engolir cigarro quando soube que ela fumava, teve amantes, chutou o cachorro da minha mãe porque não gostava dele.  Agora entendo como ele podia fazer isso. É alguém que não sabe se colocar no lugar das outras pessoas, não tem empatia. Não sente nada, não sofre, não tem sentimentos, é isso mesmo, não sofre remorso, não tem dó. Quem olha de fora o vê como uma pessoa carismática, com boa desenvoltura, ninguém acredita que se esconda um psicopata por trás.

Um dia, cansada disso tudo, vi na internet a lei MARIA DA PENHA, e soube que pode-se acionar por maus tratos psicológicos e decidi denuncia-lo. Quando estava saindo  do apartamento nosso filho o avisou, e como ele estava no chuveiro, se enrolou na toalha e veio até a sala dizendo: “vou matar essa mulher” e tentou me enforcar com a toalha.  Se não fosse meu filho acho que já estaria morta.  A situação foi tão terrível, mas consegui sair e fui para a delegacia,  vou até o fim, quero justiça!

Minhas coisas já não tenho mais… ele jogou tudo fora. Minha família teme que eu continue com o processo, por medo que ele me faça alguma coisa…

Por isso temos que pensar muito o que estamos fazendo da nossa vida, temos que ter coragem para mudar, quanto mais postergarmos será pior, no meu caso acho difícil um conserto. Não espero nada, só sei que compreendo muito bem agora o poder de um psicopata, o poder da manipulação, o dom que eles possuem…”

Artigos relacionados

Compartilhe

Comentários

  1. oi quero dizer que nossa luta continua esse foi o começo, e temos tanto a descobrir, porque nos envolvemos com pessoas complicadas? Porque queremos justiça, já que a maior justiça é a nossa felicidade.
    Sermos livres já é uma grande conquista!!!!Conte comigo para apoia-la. mara

  2. Eu estou passando por uma situação assim, é muito dificil tenho três anos de casada e não tenho filhos, meu marido é extremamente agressivo mas tenho medo… muito medo, pois me ameaça e a pressão psicológica que ele faz é muito grande, estou procurando na internet dicas de como agir oque fazer, até lá tenho que permanecer nessa relação pela minha própria segurança.

  3. Passo por isto a 6 anos, tenho um filho de 5 meses, e ele ameaça acabar com minha vida e tomar meu filho quando falo em me separar…depois de ler este depoimento, tenho certeza que preciso denuncia-lo e proteger meu bebê, que ainda bem, ainda não entende nada.

  4. Paula

    Eu e minha mãe estamos passando por isso,ele ameaça e depois diz q ama.Queria que minha mãe tivesse essa coragem de dar um corte de vez.
    Eu gostaria de saber pq eles não largam a pessoa que faz sofrer,deixar a pessoa em paz?

  5. st germain

    olá.
    Abuso emocional é realmente mto ruim. é bom que exista a lei que nos protege. Porém, acredito que qudo uma pessoa se envolve e mantém uma relação assim essa pessoa deve tbm olhar para si e trabalhar seu interior. Acredito que tudo que entra em nossas vidas é pq deixamos. Logo, temos responsabilidade nisso tbm. A justiça dos humanos lida com o certo e o errado ( opostos). Mas Deus é unidade. Pergunte-se oq aprendeu com isso e segue sua vida adiante sem rancores. Levanto uma questão: -Se ele era ciumento como o psicopata não sente emoção? abraços

  6. Olá,
    Nossa, vc levantou questoes importantissimas! Especialmente sobre nossa própria responsabilidade nas situacoes que nos cercam. Se existe alguem que abusa, tb existe alguem que se permite ser abusado. Parabens pelo entendimento!
    Sobre sua pergunta: não é que o psicopata seja incapaz de ter sentimentos. A maior dificuldade dele é de enxergar e respeitar o sentimento do outro. As pessoas são como objetos, manipuláveis. No caso do ciúme entra mto esse sentimento de posse. Como se seu parceiro fosse algo e não alguém.
    Respondido? =)

  7. Katya

    Meu Deus tenho 20 anos de casada é a poucos dias fui realmente saber o que é um psicopata Nossa meu marido enquadra em tudo isso é muito mais me ajudeee

  8. Ricardo

    Impressionante como quando enxergamos as situações ou identificamos esse tipo de problema nos perguntamos; Como deixamos chegar a esse ponto? No meu caso sofro de agressões da minha namorada, tanto verbais como fisicas, existe um abuso enorme do fato dela ser mulher, até se auto flagelar ela fez, se machucou e eu ainda fiquei muito triste em ver isso, não sou uma pessoa facil de lhe dar, tenho minhas crenças e valores.
    Em varios momentos da relação me vi realmente com vontade de agredi-la de tanta provocação, e quando reagia a suas agressões a segurando ou até mesmo imobilizando seus braços para o término da agressão sou recriminado e acusado de ter agredido, fui procurar no caódigo penal a lei 2848 que se refere ha legitima defesa, mas no meu caso a legitima defesa é uma agressão? graças a Deus hoje tudo acabou e agradeço esse espaço para meu desabafo e agora com certeza aguardo um processo bater em minha porta, mesmo eu todo machucado por arranhóes e socos.

  9. Ana Claudia Silva

    Tenho passado por coisas parecidas e muitas vezes piores..
    Me arrependo amargamente do dia em que me permiti conhecer um monstro como o meu marido..
    Quase 20 anos, tentando levar a situação, por medo de não ter onde morar com meus 5 filhos e passar por dificuldades que já passei.
    Mas o pior de tudo não é a dificuldade, são as ameças por não querer manter relações com ele,por contrariá-lo em algo,tortura pisicológica e muitas das vezes ameaças sem motivo nenhum, sou ameaçada simplesmente pelo fato dele estar drogado mesmo..
    Uma vez tentou me matar, quebrou a minha perna..Já fui muito espancada.
    Ele é uma pessoa fria que não aceita uma conversa franca. A palavra sempre tem que ser a dele, como se fosse o único a ter razão.
    Já deixou claro que não tem medo da lei Maria da Penha e diz que não tem nada à perder.
    Não tenho uma família onde conseguir um apoio.
    Uma vez em meio à uma ameaça de colocar fogo na casa e de matar todos os meus filhos e à mim, eu desesperada liguei para a polícia de minha cidade pedindo socorro, e o que ouvi do outro lado foi : “Mas o que a Senhora quer que a gente faça?”..Com essa resposta percebi que estou só e presa nesse mundo de sofrimento.
    Convivo com um homem agressivo,covarde, ameaçador, usuário de alcool e drogas.
    Sinceramente as vezes penso em dar um basta em minha vida, mas meus filhos vem em minha mente…
    Quero gritar por socorro, mas não sei pra quem.
    Isso dói muito!
    Minha auto estima está sempre em baixa.
    Posso afirmar que não tenho vida e nem sei o que é ser feliz.
    Se alguém souber como, de coração, me ajude!!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>