Assexualidade: a indiferença à prática sexual.

Mar 5, 2010 by

A assexualidade é uma das possíveis expressões de orientação sexual humana. Alguém assexuado é aquele que não se interessa pela prática sexual com outras pessoas.

Assim como a homossexualidade, a assexualidade é vista por muitos como um distúrbio de sexualidade, e a luta hoje dos assexuais é que sua orientação seja respeitada não como uma doença, e sim como uma característica natural do ser humano.

Os assexuais podem tanto não desejar possuir um relacionamento afetivo com alguém quanto se interessar por outras pessoas, desejando um vínculo amoroso, mas que não tenha a prática sexual.

A excitação sexual também pode ocorrer, mas talvez como algo mais orgânico. Não existe por exemplo a necessidade ou a vontade de descarregar essa excitação através do ato sexual com outras pessoas, e o que geralmente ocorre é a satisfação através da masturbação.

Entendo que muitos assexuais podem sentir-se pressionados socialmente, com cobranças explícitas ou implícitas sobre suas vidas afetivas. Pessoas cobrando quando vão arrumar um namorado(a), cobrando que tenham uma vida sexual ativa… e acho que sempre surge a seguinte dúvida: será que eu sou normal, será que preciso de tratamento?

Gosto de pensar que a melhor resposta a essa pergunta vem através de outras: estou feliz? minha falta de desejo sexual  me incomoda?

Se  for algo que traga sofrimento, aconselho sim a procurar ajuda. Se não for, realize-se de outras formas. O mundo é muito grande, e cada ser humano é único. Não se importe em não fazer parte daquilo que a maioria prega como normal e correto. Sua referência deve ser você mesmo. Sentir-se bem e não trair quem você é em seu íntimo!!!!

Comentários

  1. Jonathan

    Nossa, eu nunca tinha ouvido sobre o assexualismo, se for essa a palavra, eu não sabia que existia.
    Eu pensei que a falta do desejo sexual era algo totalmente orgânico, que podia ser tratado de alguma maneira.

    looooocura =D

  2. Jonathan

    Ana, um Assexuado nasce assim ou se torna com o tempo?
    ou ambos?

  3. Oi Jonathan,
    Acredito que existem as duas possibilidades. Existem pessoas que aparentemente nunca demonstraram ou sentiram qualquer interesse sexual por outras pessoas. A maioria de nós é capaz de se lembrar de paixões (ainda que platônicas) desde que éramos muito novinhos, algo a partir de 2 ou 3 anos de idade. E algumas pessoas relatam que esse interesse nunca ocorreu.
    Por outro lado também existe a possibilidade de alguém se fechar para a sexualidade devido a situações onde a sexualidade da própria pessoa ou de outros tenha causado um sofrimento, mesmo que esse “fechamento” não seja uma escolha consciente.

    Um beijo!

  4. Belo texto!!Poxa, eu estava procurando sites que falassem disso e na maioria deles, vejo comentários tão idiotas! Pessoas que acham que não ter essa atração sexual que parece que todos são obrigados a ter, não é algo normal! Isso dá raiva, mas o importante é que eu sei o que sou, eu sei do que eu gosto e do que eu NÃO gosto e ninguém pode falar que isso está errado! Eu vivo feliz assim. Eu não descarto a hipótese de me apaixonar um dia, e sentir desejos sexuais por essa pessoa, mas se esse desejo não vier, eu posso muito bem viver feliz do que jeito que sempre fui. O Beijo na boca também é algo que não me atrai, enfim, ao mesmo tempo que eu me sinto feliz por saber que existem pessoas que nem eu, sei lá, às vezes dá aquela sensação de ser algo muito diferente de todo mundo, ainda preciso me aceitar melhor, essa é a verdade. Bjs

  5. Lissa

    Eu sou assexuada e feliz. É muito melhor estar so do que mal acompanhada. Se for para ser sexuada, tem que valer a pena..

  6. Renan

    Sou assexual, e sou muito feliz. já tive inumeras propostas desde mulheres até homossexuais, mas nunca senti vontade de me relacionar com ninguém. E ao contrário do que muita gente pensa, não sinto o menor incomodo com isso. Pelo contrário são os outros que se incomodam com meu jeito de ser. Me chamam de gay, de louco, mas fazer oque? Sou assim e não mudo!

  7. Hérica

    como tudo que foge do padrao a assexualidade é vista com preconceito, entendida mtas vezes como disturbio.
    talvez o sofrimento q o assexual possa sentir tenha mais a ver com o preconceito do q com a sua orientação, ja q vivemos em um contexto em q quase td se tornou sexualizado e q pra fazer parte da sociedade temos q ter uma vida sexual ativa.

  8. adri

    então, eu namoro a 1 ano e 6meses, amo muito meu namorado, mas tenho medo de casar com ele por causa do sexo, sei la, não sou muito chegada, o nosso namoro até hj é mais só no cariho… tipo, sei la ele é diferente de mim sabe, ele quer muito, mais eu não quero, vou esperar para saber.. pq se um dia eu querer e faço se não eu não faço! =D

  9. katherine

    Sociedad somos todos, y por lo tanto todos merecemos un mismo espacio, todos somos diferentes y no necesitamos la aceptación de los demás porque no existe el porque de explicarle nuestra vida a nadie. Viva Venezuela-portugal e Brasil.

  10. Bia

    Pessoal, necessariamente a mulher assexuada que namora e tem pouca frequencia de sexo, poderá estar satisfazendo-se sozinha? (masturbação).

  11. Teresa

    Nao posso dizer que nao gosto de sexo. Desde da primeira vez curti e muito. Porem, pude perceber que se nao vale a pena, melhor nao fazer. Sou uma pessoa de natureza solitaria e sem muita paciencia para sair em busca de relacionamentos. Me apaixono uma vez por ano mas nunca vou muito atras. Portanto meio sem querer, ja faz 8 anos sem sexo. Eu sei que se aparecer alguem que me convenca a ir para cama com ele, eu vou curtir. Mas nao sinto a minima falta de sexo e acho que a minha felicidade nao depende disso. Posso me considerar assexuada?

  12. Olá Teresa,

    Você acha que isso te coloca dentro da classe dos assexuados? Num primeiro momento penso que não, me parece que foi uma escolha sua não praticar a sexualidade. Mas é claro que não posso afirmar nada sem conhecê-la melhor.

    Obrigada pelo comentário!

    bjos!

  13. Renan

    Eu estou nessa dúvida. Estou me envolvendo com um garoto e adoro beijá-lo e trocar carinhos, mas na hora do sexo eu simplesmente perco a vontade na hora. Nunca tive experiências sexuais com nenhum dos gêneros. Não sinto falta de sexo, mas me excito com o carinho e com os beijos. Posso pensar que sou assexual ou simplesmente nervosismo por ser a primeira vez?

    Obrigado.

  14. Oi Renan!

    Pode ser só uma falta de contato com o sexo mesmo… o assexuado não tem só a ver com falta de interesse na relação sexual, é uma coisa mais ampla. Normalmente as primeiras relações sexuais não são as melhores, mas por falta de experiência mesmo. Se você sente excitação sexual nos beijos e nos carinhos não tem porque considerar-se um assexuado. Mas é claro, isso é uma especulação minha, afinal não te conheço! =)
    um beijo grande!

  15. Caio

    excelente texto!

    po… tenho 22 anos e quando mais jovem ficava ansioso em fazer sexo e inclusive me masturbava com grande frequencia… no entanto, as minhas 2 primeiras relaçoes sexuais foram frustantes (inclusive brochando na 1ª vez) e nao sinto mais a menor vontade de fazer sexo… seria eu entao assexuado ou estaria com algum bloqueio psicologico??? o q deveria fazer para dissipar essa duvida??

    desde ja obrigado… e novamente, parabens pelo texto…

  16. Oi Caio,

    acho que um psicólogo poderia te ajudar com isso! Parece que vc tem o desejo, mas como a experiência não superou sua expectativa vc acabou abandonando a prática sexual…
    O ponto é, ainda sente atração sexual por outras pessoas?!

    Um beijo!

  17. Michele

    Nossa! Eu pensava que eu era doente,rsrs. Que precisava de algum tratamento. Tenho 30 anos, nunca nem beijei ninguém e quer saber não tenho a menor vontade. Mas também não gosto de ser assim. Tem épocas que penso assim: quando alguém se interessar por mim vou tentar namorar, mas nunca consegui, parece que algo me trava. Pensava ser timidez, depressão, algo assim.

  18. Mel

    Bem não sei se posso estar tendo problemas com esse tipo de orientação sexual, mas GOSTARIA de TER MINHAS DUVIDAS ESCLARESSIDAS. Eu e meu namorado somos muito comunicativos, ou éramos. No inicio da relação sempre nos intrigávamos por causa da relação sexual, pois éramos virgens até o momento, e eu ainda não estava preparada para relação. Alguns meses depois consumamos o ato, mas com mais ou menos de um ano de relação ativa ele não demonstra mais interesse. Estamos com dois anos de namoro e do meado do ano pra cá quase não ficamos “juntos”, quando me insinuo ele corta minhas asas, e se acontece algo é uma vez no mês e olhe lá. A mais ou menos de duas semanas toquei neste assunto com ele, e ele me disse que não tem muito desejo em beijar ou transar, que gosta mais de ficar abraçadinho e tal. Opinou até que poderia ser assexuado, mas acho que ele pensa que é assim por causa de uma programação recente da televisão. O que não entendo é que se no início ele tinha esse desejo incontrolado por sexo o que pode ter causado essa retração? PESSO AJUDA, POR FAVOR!

  19. Hum, meio confusa essa história….
    Não vejo como um programa de tv poderia mudar a orientação sexual de alguém.
    Já pensaram em fazer terapia de casal?

  20. Ricardo Santos

    Será que é isso que acontece comigo??
    Minha primeira relação sexual foi com uma menina em nosso primeiro encontro e não foi nada bom, foi muito difícil a penetração (apesar de eu estar com completa ereção) e não consegui ejacular durante o ato. Depois dela, para dizer que nunca mais consegui manter a ereção na hora da penetração, com o viagra algumas vezes funcionou, mas na última não funcionou nem mesmo tomando ele. Fico exitado com a menina, mas depois de tirar toda sua roupa, passar pelas preliminares, na hora H me sinto totalmente sem vontade e estimulo, perdendo totalmente a ereção. Já fui em um urologista e ele me disse que meu problema não é fisiológico. Será então que simplesmente não gosto de fazer o sexo em si?? Isso é ser Asexuado?
    Ps. Acabei me viciando em masturbação, vendo principalmante vídeos só entre mulheres.

  21. Ricardo, talvez esse nao seja o seu caso.
    Consulte um psicólogo, acho que ele poderá avaliar o que está acontecendo com você e te dar alguma indicação.

    Um abraço!

  22. Mariana

    Desde sempre nunca fui uma pessoa “sexualmente ativa”.

    Claro, já pratiquei sexo, já tive namorados, já até mesmo fiquei com garotas.
    Mas justamente por ter essa “preguiça” de pessoas, muitas vezes já me senti mal com cobranças ou comigo mesma. Durante muito tempo tive terapia, fui a psiquiatras.
    E hoje estou chegando á conclusão mesmo de que sou é assexuada.

    Tenho libido, mas não é ela quem “manda em mim”. Escuto amigas falando que precisam de homem, achando um absurdo eu não ficar com ninguém… minha família pergunta se não sou gay mas não quero assumir, porque quando digo que sou bissexual, sou capaz de achar homens e mulheres atraentes, eles me acusam de ‘mentirosa’ porque para eles ‘todo bissexual é promíscuo’ e eu nunca fico com ninguém. Minha mãe é psicóloga e já ate´’desistiu’, tem mania de falar “ah, vc é anjo, não tem sexo.”

    A verdade é que nunca tive vontade de ter compromisso, e não tenho a mínima vontade de sair por aí ficando, pegando, transando. Ás vezes bate o desejo sexual, me satisfaço sozinha, não tenho problema nenhum em admitir. O desejo vai passar e não sinto vontade de ter de procurar alguém pra ser minha válvula de escape. Minha relação com meus amigos é ótima, sou amavél, afetuosa, não tenho medo nenhum de contato físico.

    Claro que as críticas me incomodam, mas não vou me forçar a ficar com alguém só porque “a sociedade exige que tenha alguém pra eu fazer sexo ou ter um relacionamento duradouro”.
    Sou muito mais feliz assim. Se for me obrigar a mudar, vou me tornar muito infeliz e fazer a pessoa que está comigo igualmente infeliz.

    Um excelente texto. Obrigada por nos esclarecer.

  23. Mari

    Oi, muito bom esse texto.
    Só agora aos 24 anos estou começando a descobrir que eu posso ser assexuada. Nunca beijei nem tive relacionamento íntimo com ninguém. Desde adolescente não sentia vontade.
    Estou no processo de aceitação mas não quero ser assim, pretendo focar minha terapia nisso para “melhorar”.
    Grata pela informação!

  24. Clóvis

    Estou com 17 anos e de uns tempos pra cá eu tenho tido fortes dúvidas sobre a minha sexualidade. Eu estou na mesma condição da Mariana: algumas vezes me sinto atraído por ambos os sexos, mas não sinto necessidade de praticar o ato sexual. Isso me torna assexuado?

  25. anonima

    Minha nossa, eu axu impressionante a ignorancia de algumas pessoas :”O ke?? nao gostar de sexo? voce deve ter uma doença!”. Hello, acordem para a vida… existem milhares de mulheres, que se sentem oprimidas e “obrigadas” a sexo regular (sem a minima vontade) num casamento sufocante! è verdade.. o sexo tem de ser encarado como respeito pelos desejos e ideias do parceiro…
    Eu namoro e nao me considero assexuada, e dou me mto bem com o meu namorado…e começo a notar que ele tem aptência por sexo muito mais frequentemente do ke eu… Embora sinta vontade dakele carinhhu e sedução (de me sentir desejada)…. Tal, não é fundamental na minha vida e podia viver sem isso perfeitamente! E entristece-me ke aki nesta parte da história da minha vida, entre um factor ke se xama estereótipos da sociedade… Mulher boa na cama é sonho de qualquer homem… è dificil alguem confessar k nao gosta assim tanto de sexo…Somos rotulados de anormais…e aposto k a maioria das pessoas no fundo APENAS SE SENTEM OBRIGADAS A GOSTAR..!e PASSAM VIDAS INTEIRAS REPRIMIDAS…a fingir orgasmos, para o marido «sair de cima» o mais rápido possivel e akilo acabar para ir dormir!(ISTO COM O PASSAR DO TEMPO) CREDU…O KE É ISTO? eu não kero assim! Eu kero k o meu marido esteja satisfeito plenamente…mas não tenhu vontade de fazer sexo tantas vezes… Portanto axu k tem de haver um meio termo para ambas as partes…Amor, compreensao e confiança.
    Entram agora aki os meus receios: Será k me vai trair? será k vai «a procura» de outras mulheres…k adorem sexo..? deve ser horrível viver c essa duvida…mas mais horrivel ainda, um marido em cima de nos, puramente a satisfazer as suas necessidades sexuais :S

    (desculpem a dureza das palavras e por favor não me venham com tretas de akele cuidado e amor na cama, vai acompanhar um casal ate ao fim dos seus dias!!) sei k existem excepções em tudo…mas a realidade é bem dura…

    Tenham repeito pelo vosso corpo, valorizem as suas partes íntimas…(nao vulgarizem)… nao se sujeitem a sexo por obrigação…. Não gostem de sexo…só porke as vadias das suas amigas…se gabam de tudo e mais alguma coisa k fazem…só pa se sentirem desejadas pelos homens!! Acima de tudo o respeito!

    ( nao me ponham rotulos: nao tenhu traumas de infancia, namoro, sou uma estudante universitaria, nao sou uma feiosa, perdi a virgindade aos 17, NAO SOU ANTIQUADA, sou ateia…SIMPLESMENTE DEFENDO O RESPEITO PELO CORPO…numa sociedade em k isso é cada vez mais invulgar!

  26. anonima

    A melhor frase desta página: “Se for para ser sexuada, tem que valer a pena..”

    Não gostar de sexo não é nenhuma anormalidade! anormalidade é sujeitar se ás practicas sexuais que nao te fazem sentir bem…só para agradar ao teu namorado/marido…k ele até viu num site porno qualquer… E muita mulheres num misto de medo de traiçao/sociedade opressora em relação ao sexo/os homens gostam é de vadias….fazem-no…fazem-no! E nao sao felizes! e mais…sentem-se muitas oprimidas e mal consigo mesmas!
    Coloquem um ponto final nisso! =)

  27. bruno caragiu

    eu achei isso muito interessante…cara eu não conseguiria viver com isso na minha vida .

  28. Junior

    Não entendo muito de assexualidade, porém tenho um fato que me perturba; fiquei com um cara há 5 anos mais ou menos, e ele se apaixonou por mim, ficávamos com frequência, eu sempre quis transar com ele, mas nunca havia oportunidade pra isso, sempre acontecia algo, enfim… O tempo foi passando, até hoje ele diz me amar, mas diz não sentir desejo sexual por nenhum outro homem, e sim por mulheres, diz não se imaginar ficando com outra pessoa, além de mim, de namorar, casar e etc, mas não imagina sexo comigo, ou com qq outro homem… Isso existe? Será que ele é gay mesmo ou tem algum trauma quanto a relação sexual? Ele diz se excitar rapidamente com mulheres, mas que afetivamente falando, só com homens desenvolve sentimento afetuoso.

  29. Oi ir,

    É possivel sim essa configuracao de relacionamentos. Num modelo ideal sexo e amor nao deveriam estar separados, mas na pratica acontece muito. Teria que saber dele como ou p q sua sexualidade tem essa configuracao.

    Um abraco!

  30. Márcia

    Descobri que sou assexual, não conseguia me entender a razão porque não sentia atração sexual, hoje estou feliz pela descoberta, me sinto compreendida comigo mesma. Me achava diferente das outras mulheres, pois casei, tive uma filha e hoje estou separada, mas sinto bem porque posso ser eu mesma.

  31. Giba

    Tenho 30 anos, ja tive diversas namoradas desde meus 14 anos e todas com relacionamento sexual ativo. Sempre tive muita atracao e ficava facilmente excitado. de 5 ans pra ca isso foi diminuindo e atualmente nao tenho mais vontade de ter relacoes sexuais com outra pessoa. Pensei ate que fosse gay, sai com 2 caras mas, confeso que gostei da companhia e trocas de carinhos porem nao senti motivacao para sexo. O fato e que sinto falta de uma companhia, a convivencia com uma psssoa, carinho, beijos, mas tenho medo de me relacionar devido a essa falta de vontade em sexo. Posso ser assexuado? O que posso fazer? Se for assexuado, como isso pode ter comecado de 5 anos pra ca somente se tive uma vida sexual ativa durante 13 anos, que consider como normal?

    um abraco

  32. Giba, não tenho como te dizer sabendo tão pouco sobre vc, mas te aconselho a não deixar a questão de lado. Vá atrás de um bom terapeuta e veja o que está acontecendo com vc.
    Um abraço!

  33. Carol

    Tenho 17 anos, e desde o começo da minha adolescencia tive pavor da minha primeira vez, embora tivesse curiosidade e até um pouco de vontade. Morro de vontade de namorar, e meu sonho é se casar e ter filhos. Gosto de beijo na boca, de ficar abraçadinha, trocar carinhos, mas sempre que penso em ter relações sexuais, não sinto a menor vontade. No meio do ano, durante uma viagem, resolvi transar, mas não consegui ir até o final porque senti dor. Mas também não fiquie ‘molhada’ e não senti desejo nenhum, mas gostava dos amassos e dos beijos.
    Depois que voltei de viagem, como não perdi a virgindade, por ser cristã, decidi me casar virgem. Me lembrei que havia esse termo para pessoas que não tinham desejo sexual.
    Nunca namorei, talvez quando eu arrumar um namorado isso mude, mas acho que não. Achei isso de ser assexual bom, pois a Igreja Catolica proibe o uso de preservativo, e o sexo só deve ser feito para se reproduzir.
    As vezes sinto vontade e curiosidade em fazer sexo, mas minha indiferença é maior. Hoje fiquei feliz ao entender o que acontece comigo, e acredito que de pra ser feliz, que posso amar e ser amada, construir uma familia sem que o sexo seja o centro do casamento. Tomara que eu encontre um companheiro que me entenda.

  34. Ana

    Adorei ler o comentario da Gabi.. conheco uma pessoa assexuada sim, mas nao a critico nem aponto o dedo.. na realidade so quero k a pessoa se encontre e que seja feliz com o caminho que escolher! E ca e la estarei para isso :) Para ver essa pessoa Feliz.. e farei td para a ver!

  35. Fernando Júnior

    Bom dia. Sou homem, 42 anos, casado há 07 anos, minha mulher tem 27 anos.
    Eu, desde a adolescência, nunca fui muito ligado em sexo. Enquanto os amigos disputavam para sair com o maior nº de mulheres, eu preferia ficar na minha, isolado. Isso refletiu em toda a minha vida adulta.
    Sou um homem bonito(dizem),não aparento a idade que tenho, mas tive poucas namoradas, e apenas 02 relacionamentos sérios. O 1º fiquei 5 anos entre namoro e noivado, e depois esse atual.
    Acontece que perdi totalmente o interesse por sexo. Aliás, nunca tive muito. Não faço sexo com minha mulher há mais de 01 ano. No início era todo dia, depois semanal, quinzenal, mensal…
    A culpa não é dela, que sempre esteve disposta, mas sim minha culpa. Sinto que posso viver perfeitamente sem sexo.
    Por conta disso, eu e minha mulher estamos nos separando. Inclusive, em dezembro passado, ela foi embora para a casa da mãe dela. Só voltou agora por causa dos compromissos profissionais dela serem todos onde moramos. Dormimos em camas separadas, e nos próximos dias ela estará alugando algo para ela.
    Digo por mim que posso viver com uma mulher, amá-la, sentir carinho, ter saudade, ter vontade de ficar junto, de dormir abraçado, de sair de mãos dadas, mas… sem que isso implique em sexo.
    E depois de pesquisar exaustivamente na internet, descobri que há milhões de pessoas no mundo que vivem assim, são os chamados “assexuados”. Então, é isso que sou, um assexuado.
    Posso sentir todos os sentimentos numa relação, mas sem sentir aquele desejo sexual.
    Só sinto pena pela minha mulher, que não merecia passar por isso. Sinto-me culpado por não ter correspondido às expectativas dela.
    Desculpem o texto, mas não tenho com quem compartilhar esse meu problema, ou situação que estou vivendo.

  36. Ai, Fernando, vc não quer casar comigo não??? Também me separei porque meu parceiro não conseguia entender porque eu não queria sexo sempre… Melhor dizendo, quase nunca. Hoje estou sozinha e me sinto super bem. Sinto falta de companhia, de carinho, de colo, de alguém pra conversar, mas de sexo não! Na verdade se encontrasse alguém que me aceitasse assim, acho que seria ótima companheira!!! Nunca tive problemas na cama, nem traumas, nada disso, apenas fui perdendo a vontade. Tenho 40 anos e acho que não preciso de sexo para viver e ser feliz! Pena que a maioria das pessoas não entendam isso… Adorei os depoimentos… Ainda bem que não estou sozinha na minha escolha!!!

  37. Fernando Júnior

    Oi Luciana, bom dia.

    Obrigado por sua compreensão ao fato por mim relatado.
    Infelizmente, a maioria das pessoas não compreendem a situação que expus e que você também sabe como é.

    Gostaria de poder trocar idéias e experiências com você, se for possível.

    Difícil encontrar alguém que tenha quase os mesmos pensamentos que o nosso quando o assunto é sexo e relacionamento.

    Entendo perfeitamente o que você sente e o que deve ter passado. Mas chega uma hora que a relação fica desgastada, e o melhor a fazer é separar mesmo, pois são raras as pessoas que sacrificam algo em nome de um amor. Apesar que eu não gostaria que alguém abrisse mão de um desejo e ficasse comigo por amor. Prefiro separar à carregar isso comigo. Se não posso fazê-la feliz, com certeza pode e deve haver alguém que possa fazê-la feliz.

    Mais uma vez, obrigado pela compreensão. Tenha um ótimo dia.

  38. Jênifer F.

    Sou assexuada romântica. Tenho repulsa de sexo,e não, e não tenho distúrbio.É apenas a minha escolha pois não gosto e não vejo necessidade no ato sexual. A sociedade tem sim preconceitos contra os assexuados pois passo isso na pele. Esporo que um dia isso mude. E sim, EU SOU FELIZ!

  39. Fábio

    Olá…

    Estou passando por um momento complicado: minha namorada tem 18 anos e não sente vontade de manter relações comigo, mas não sabe se, de fato, ela ~´e uma assexuada. Tento compreendê-la e não forçar a situação por saber que o amor não depende somente do sexo para sobreviver.No entanto, minha dúvida é que ela sente prazer com as preliminares, todas elas, mas o momento da penetração é dolorido e sem sentido para ela. Além disso, ela não me toca, não demonstra nenhum interesse em assuntos voltados á intimidades, mas chora e diz que me ama e que se sente frustrada por não poder me dar o prazer que mereço, inclusive sugeriu terminarmos a relação para não aumentar meu sofrimento. Sinto-me mal com isso… é estranho e ao mesmo tempo verdadeiro demais… Eu não quero forçá-la a fazer sexo comigo e acabar sentindo prazer sozinho enquanto ela sofre obrigada a ficar naquela situação por amor. Eu a amo, mas não sei o que fazer. Seus depoimentos me parecem várias coisas, já cheguei a pensar que era vulvodinia por conta das dores que ela sente, mas também pensei numa desproporção das genitálias. Porém, sinceramente, não sei definir nada e me sinto impotente por não poder ajudá-la. O máximo que posso fazer é privar-me do sexo para protegê-la e vê-la feliz.

  40. thexuga

    eu queria muito ser assexual como faço pra ser?por favor me ajudem.

  41. Sofia

    Bom dia Faz um tempo que estou fazendo uma busca por algumas respostas
    Sou casada perdi a minha virgindade com meu marido, não sinto a necessidade de ter o ato sexual nem de ficar beijando. Aprendi a lidar com as coisas…
    Já li muita coisa, tentei ver filmes, ler historias; que não mexeram comigo. Mas pude aprender muita coisa com eles, posso afirmar que consigo fazer meu marido feliz. Sexualmente falando e sei quando ele tem a necessidade de me tocar, e eu correspondo, pelo menos fisicamente, para não gerar briga.
    Gosto da companhia dele quero realmente viver ao seu lado, mas não consigo sentir atração física, e ele me cobra isso às vezes, então vivo me controlando para tocar mais nele treino reações .
    Mas, quando chega na hora do sexo, eu não me sinto bem, então tento de alguma forma não estar lá. E logo que terminamos, vou me lavar, troco os lençóis e fronhas; não quero dormir naquilo; Não sei o que acontece fui criada para ser um ser sexual, minhas amigas falam de suas relações como se o sexo fosse à coisa mais maravilhosa do mundo; e eu viveria muito bem se isso ,mas não vivo,sem o que eu chamo de “amor” – titulando o carinho, o companheirismo o estar junto .
    Preciso dar um jeito nisso, pois para meu marido é extremamente importante o ato sexual, ele diz que é o termômetro do relacionamento, e definitivamente não vou o perder. E não quero viver sentindo culpa por não sentir algo que deveria ser natural.
    Queria saber o que você acha… E o que da pra ser feito.

  42. Como você quer continuar tendo relações, para manter seu casamento bem, acho que vc deveria tentar explorar sua sexualidade.
    Já que se propos a ter um vida sexual, talvez devesse ter um acompanhamento com alguma sexóloga para te ajudar nessa questão.
    Pois não é fácil manter relações sem ter o desejo. É aversivo. Converse também com seu ginecologista pois existem questões hormonais que podem afetar o desejo sexual.
    Se depois de tentar um tratamento nada funcionar, cabe a você por na balança o que deve sacrificar: você (na hora da relação) ou seu casamento.

    Um grande abraço!

    Ana

  43. ANA MARIA DA SILVA

    Eu tenho 47 anos, jamais fiz sexo e jamais tive vontade. Talvez seja resultado de uma criação muito opressiva e severa, embora meus irmãos todos tenham casado. Mas, eu não entendo como posso ser tão feliz assim. sem vontade de casar, fazer sexo e ter filhos. Jamais invejei as pessoas casadas e não vejo sentido em amar um homem, casar com ele, dormir com ele, fazer sexo com ele, etc. Eu digo que sou mulher apenas no corpo, porque na alma não sou homem nem mulher. Não gosto de homem nem de mulher e quando descobri que sou assexual e que há muita gente assim, eu fiquei EUFÓRICA, feliz da vida, pois descobri que o que eu sinto tem NOME! Eu namorei apenas uma vez, mas DETESTEI! Odeio beijo na boca, homem me amassando, me agarrando. Só sou feliz quando sou o que sou e amo o que sou, porque não sinto necessidade alguma de sexo e nem quero sentir. Abraço feliz a todos!!!

  44. Murillo D'andrea

    É possível uma terapia para se tornar assexuado?
    Tenho 21 anos e até hoje só fiquei com uma garota na vida.
    Eu amei muito o beijo, o abraço, a companhia feminina, mas depois que ela sumiu da minha vida, nunca mais tive alguém assim comigo.
    Eu me sinto triste de estar só, mas pela companhia e carinho mútuo, não quero sexo e nem o beijo as vezes me faz falta.
    Mas sou tímido demais e me sinto ainda mais tímido de tentar sabendo que só poderei oferecer meu carinho e aconchego, e nada mais por minha vontade.
    Talvez se eu me tornar um verdadeiro assexuado, me desprenderei disso e viverei a vida que vivo (Lobo Solitário), feliz.
    Namastê

  45. andrey fraga

    Tenho 21 anos ,desde o início da minha adolescencia ,nunca tive vontade de paquerar ou ficar tanto com garotas ,tanto com homens ,daí o tempo foi passando e nada mudou ,porém meus amigos só falavam em ficar ,em fazer sexo ,daí começei a me sentir diferente dos outros jovens por não ter atração romantica e nem sexual . Até que aos 19 anos conheci uma garota pela internet ,morava perto da minha casa ,cheguei a namorar ,mas não durou 2 meses! Não sentia vontade de fazer sexo . Nas carícias não ejaculava de jeito nenhum,pois não tinha atração romantica . Tentei namorar só para ser igual aos meus amigos . Até que algum tempo atrás ,depois de muita pesquisa descobri o nome disso tudo ASSEXUALIDADE ,então sou assexual. Até hoje não tenho vontade de fazer sexo ,nem mesmo de paquerar uma garota . Também não sou gay ,porque também não tenho vontade de fazer sexo com homens ,mas quando ao ver homens seminus ou nus ,tenho alguma atração ,mas ainda ,mesmo assim ,não tenho vontade de fazer sexo com homens tbm. Então em qual opção sexual me enquadraria? Seria Assexual?

  46. andrey fraga

    As vezes me masturbo pensando em partes intimas ,as vezes do meu próprio corpo ou coisas que nada tem a ver com sexo ,mas com partes do corpo ,então na verdade gosto de cariciar a mim mesmo. Depois que descobri o nome assexualidade ,fiquei bastante feliz em saber que a minha orientação é assexual!
    Já faz um certo tempo que não me sinto diferente dos demais jovens quanto a sexo. Agora o que importa é que estou feliz

  47. Olá Murillo,

    Não é possível fazer um trabalho terapêutico para que alguém se torne assexuado.
    E acho que mesmo que tivesse, seria proibido pelo Conselho Federal por questões éticas.
    Se você sente falta de ter alguem, será que não seria melhor trabalhar em relação a sua timidez?

    Boa sorte!

    Ana

  48. Gisele

    Eu sou assexual, eu sempre soube que era diferente, mas achava que meu desinteresse um dia ia passar, mas eu descobri que a assexualidade é uma reallidade e que eu me encaixo perfeitamente nela, não queria ser assim, não tenho vergonha disso mas me trás um pouco de sofrimento, mas não creio que tenha cura, o que eu posso fazer pra me sentire melhor?

  49. Karyne

    Sou casada a 20 anos e nos últimos 10 tenho vivido um inferno, até ver uma reportagem ontem sobre assexualismo, meu marido simplesmente parecia ter perdido o interesse por mim, me senti desprezada, culpada, mal amada, um misto de vários sentimentos negativos…por termos 02 filhos mantive um “casamento de aparências” por todos este anos…antes já não era essas coisas, mas tinhamos relações tipo 01 vez por semana, até que foi ficando quinzenal, mensal…até ficarmos 4 meses, eu sempre que tinha que o procurar se dependesse dele nada…ele diz que me ama, não aceita a separação, mas foi a vários médicos que disseram não haver nada de errado com ele.
    Infelizmente por minha ignorancia e desejo e necessidade de afirmação, além de necessidade fisiológica, após um período de 4 meses de abstinencia, o trai, como nunca havia estado com outro homem, senti que precisava descobrir se o problema poderia ser comigo, sei lá tão ruim de cama que o estivesse afastando…agora descobri que a realidade pode ser outra…ontem após ver a reportagem sobre o assunto em uma tv local fiquei confusa e fui pesquisar sobre o assunto, tentei conversar com ele, realmente e diz que tem desejo mas quando chega na hora simplesmente perde o desejo, ele sabe que eu o trai e parece nem ter se importado, o que me deixou mais frustada ainda, se fico com ele posso esquecer sexo, e o pior é que eu gosto e muito, se o deixo abandono um bom homem, ótimo pai, bom esposo, não sei o que faço preciso de socorro…existe maneira de um assexuado voltar a ser um sexuado…que profissional procuro para nos ajudar ou confirmar o diagnóstico,..estou falando de alguém que era sexualmente ativo…ou devo me conformar e tentar apenas viver ao lado dele com o que ele possa me oferecer.
    Hoje estou sem chão, por favor alguém de ajude, ele não merece que eu o fique traindo, mas eu não consigo viver como ele…

  50. Gisele,

    Não tem receita. Talvez você encontre essa resposta em um trabalho analítico.

    bjos!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Tweets that mention Terapia em dia » Assexualidade: a indiferença à prática sexual. -- Topsy.com - [...] This post was mentioned on Twitter by Felipe Felix, Analu Carbos. Analu Carbos said: @angbismarchi Angela...dá uma lida nisso …

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Receba as novidades do Terapia em dia por e-mail