A depressão como um primeiro passo para a mudança.

Nov 10, 2010 by

Uma vez ouvi a seguinte frase: “Só não se deprime quem não se enxerga.”

Na hora confesso que fiquei um pouco chocada, mas com o tempo aprendi a ver o que há de verdade nessa história. Eventualmente nos deprimimos com o curso de nossas vidas, e nesse caso a depressão pode nos ajudar a reencontrar nosso verdadeiro eixo (e caminho). Como diz Leloup, “[...] se podemos correr dançando para um abismo, mais valeria coxearmos em uma direção que tenha um sentido.”

Continuando por essa linha de raciocínio, podemos extrapolar que a depressão – normalmente vista como uma doença – tem também uma função importante na regulação de nosso psiquismo. Como se fosse um ritual de iniciação para uma nova fase da vida. É a falência de um modelo de vida que já não nos serve mais. E com frequência, o que vejo no consultório, é justamente a permanência de modos de viver que já não fazem mais sentido.

Gosto de pensar nessa função da depressão, e acredito verdadeiramente nela. Dessa forma não é uma doença que nos detém e sim um sintoma que nos mostra que estamos na trilha errada. Hora então de mudarmos o curso.

Se você pega seu carro e erra o caminho, o que deve fazer? Voltar para o caminho certo na próxima oportunidade. E por que então insistir em coisas que não fazem qualquer sentido em sua vida?

Posts relacionados

Compartilhe

Comentários

Receba as novidades do Terapia em dia por e-mail