A fofoca de cada dia

Dec 15, 2010 by

 

Hoje vou falar de um assunto que divide opiniões. Alguns adoram e fazem o tempo todo. Outros têm verdadeira repulsa por essa prática. Estou falando da fofoca.

Mexerico, maledicência, bisbilhotice… são sinônimos que agregam um valor negativo à fofoca.

Apesar de nosso julgamento moral depreciá-la, a maioria de nós não escapa ileso. A indústria da fofoca vende muito. Olhem as bancas de jornal, os sites, programas e canais de tv vinculados à essa indústria – são muitos.

Os prejuízos podem ser imensos – especialmente quando a história é aumentada - mas também existem ganhos socais com essa prática. Ao fofocar transmitimos valores. Fortalecemos crenças e costumes e mantemos a sociedade um pouco mais coesa.

A palavra é estruturante, tanto em nossa individualidade quanto na coletividade. E vamos perdoar nossos mexeriqueiros, afinal estão também desempenhando um importante papel social.

Posts relacionados

Compartilhe

Comentários

  1. Rafael H.

    Sempre fico imaginando o porque das revistas de fofocas serem tão atraentes…. Não sou de comprar esse tipo de revista, mas já tive a oportunidade de ler algumas. Mas fiquei tentado entender o porque dos detalhes de uma vida alheia de pessoas que nem se quer conhecermos serem tão interessantes a ponto de ficarmos lendo um revista inteira só sobre aquilo. Existe alguma explicação psicológica para isso?

  2. Ana luisa testa

    Ola rafa,

    Eu acredito na ideia de que a fofoca foi um comportamento selecionado durante a evolução de nossa espeécie em sociedades. Aprendemos muito por imitaçāo, e gostamos de saber que o outro também tem defeitos – ainda mais se forem celebridades altamente idealizadas. A fofoca nos dá o parâmetro social do que devemos e do que não devemos fazer. Ou ao menos daquilo que devemos esconder :)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Receba as novidades do Terapia em dia por e-mail